Especialistas em Imobiliário no Algarve

Gastronomia

Abrir Galeria

Peixe e Mariscos

O Algarve tem tirado o maior proveito da sua extensa costa e, ao longo dos tempos, modelou a sua cozinha de forma a incorporar uma vasta gama de produtos do mar, que crescem nas suas costas. Na verdade, Portugal é uma nação de grandes consumidores de peixe, estimando-se que, 40% das proteínas consumidas pela população, tenham origem nestas criaturas amigas, que nos chegam do mar. De facto, tal não nos surpreende, considerando a longa e aventurosa história marítima do país, onde o oceano que a banha não só provou ser uma excelente fonte para a culinária nacional, como também abriu caminhos para novos mundos, dando azo à expansão do império..

A pesca do atum foi outrora uma arte, com uma legião de dedicados pescadores, que a ela se entregavam. Infelizmente esta arte morreu nas últimas décadas, e com ela muitos dos engenhosos métodos piscatórios. Possuindo uma vasta variedade de instrumentos, tais como a armação e diferentes tipos de redes, a captura de atuns iniciava, assim que o Verão se fazia sentir, com cardumes de atuns provenientes dos Açores, a caminho da desova no Mediterrâneo. Estes peixes bem nutridos ofereciam uma pescaria impressionante, e eram em tão grande número que, cidades como Vila Real de Santo António, no extremo este do Algarve, dependiam inteiramente do atum, sendo este o motor da sua economia.

 

Cozinha Tradicional

O Algarve – uma paisagem de colinas ondulantes, sarapintadas por oliveiras, alfarrobeiras, amendoeiras, figueiras e laranjeiras – uma vasta orla marítima, banhada pelas águas do imenso Atlântico. Assim, não é surpreendente que a cozinha algarvia tenha enveredado por duas direcções distintas. Uma impressionante variedade de pratos confeccionados com peixe e mariscos por um lado, e, por outro, uma variada oferta de pratos de carne, que não menospreza a caça.

A inflência de gastronomias estrangeiras quase não se faz sentir, o que confere à cozinha tradicional um papel de importância inegável, guardiã de receitas que já atravessaram gerações sem idade. Porém, é de estranhar, pelo facto de ter sido Portugal o responsável pela introdução na Europa de especiarias, tais como a pimenta, o coentro, o gengibre, o caril, o açafrão e o pimentão-doce, para não mencionar o chá, o arroz, o café, os amendoins, os pimentos, os tomates e as batatas.

Tais inflências estrangeiras conseguiram, deveras, deixar na mesa a sua marca, não esquecendo os guisados, introduzidos à nação pelos Visigodos – e que hoje constituem parte importante da dieta local. De considerável importância é o sabor regional imprimido pela ocupação árabe do Algarve – não apenas na interessante variedade de bolos e doces, mas também no Xarém, uma papa feita de milho e moluscos.

 

Origem: "Gastronomia do Algarve" - algarve-portal.com